Aqui, partilho afectos.
E escrevo o que penso, do que gosto, do que me inspira.


quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

“... No ruído do meu silêncio não me perco, traço pontos entre linhas imaginárias, os pontos reais , os pensamentos incorpóreos, e entre um ponto e outro anoto as variantes de silêncio que percebo: - o silêncio do vento parado, o silêncio do ar respirado, o silêncio do meu coração, o silêncio da minha alma...”

Pedro F. Lopes
Pintura de Monet – La terrasse

Sem comentários:

Enviar um comentário