Aqui, partilho afectos.
E escrevo o que penso, do que gosto, do que me inspira.


quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Eu e os livros

Sou fanática da leitura, admito. Desde sempre me lembro de apanhar qualquer papel com letra impressa e me dedicar, com um prazer indefinível, a ler, reler e voltar a ler. Em pequenina, devorava tudo o que tivesse letras e o meu maior prazer era entrar na Biblioteca Itinerante da Gulbenkian. E quando, no meu aniversário ou no Natal alguém me oferecia um livro eu ficava imensamente feliz. Entre um livro e uma boneca, nem olhava duas vezes para a dita….
Ainda guardo com muito carinho o primeiro livro que me ofereceram, “Aves do Mundo”, com o meu nome escrito pela minha mãe na primeira página e o ano da compra - 1963, tinha eu, portanto, 3 anos.
Depois... foi um ver se te avias: fui comprando e lendo, ou porque o resumo da história era interessante, ou porque era de um bom autor, ou porque mo aconselharam… e fui juntando, pois gosto de sentir que são meus, e nunca os deixo abandonados: tenho muitos e a maior parte já li duas vezes, alguns várias vezes, e até sei passagens de cor. Uns mais que outros, mas todos são especiais. São amigos que estão ali para mim, sempre à minha espera.
(Pintura de Renoir)

2 comentários:

  1. Ainda me lembro de não saber ler e de tu leres para mim... e de mais tarde irmos as duas a correr à biblioteca iterenante buscar livros e de virmos a correr para casa da avó, doidas para os lermos. Do que mais me lembro é do delicioso cheiro dos livros, nada tem comparação a isso.
    Adorei este post.
    Beijinhos de Luz!
    Ana Maria

    ResponderEliminar
  2. Verdade! O gosto pela leitura era compartilhado entre as duas, desde que aprendeste a ler... e, tens razão, não há nada que se compare ao cheiro dos livros, por isso gostamos tanto de passar horas e horas em livrarias... Beijinhos

    ResponderEliminar