Aqui, partilho afectos.
E escrevo o que penso, do que gosto, do que me inspira.


sexta-feira, 23 de março de 2012

(...)
"- É o que lhe digo. O mar tem jardins... jardins cheios de búzios, corais e concheiros... A areia é lá tão fina como o pó do oiro. As árvores são maiores que pinheiros velhos e os peixes andam de galho em galho, como aqui os pássaros. Como sei? Ora sei, porque sei. Há coisas que a gente sabe com o coração, sem precisar de as ver."
(..)
Luísa Dacosta, A-Ver-O-Mar, Crónicas
Pintura de Vladimir Volegov

1 comentário:

  1. Lindo, realmente existem coisas que só mesmo com o coração é que se conseguem ver.
    Como vai a escrita do teu novo livro, ainda falta muito para acabar? Fico à espera pois estou desejosa para fazer as ilustrações.
    Um maravilhoso Sábado.
    Beijinhos de Luz!
    Ana Maria

    ResponderEliminar