Aqui, partilho afectos.
E escrevo o que penso, do que gosto, do que me inspira.


sábado, 7 de abril de 2012

O chocolate em Versailles



Quando o chocolate chega a França, levado pelos conquistadores espanhóis, é reservado à nobreza e alta burguesia. Os Reis e Rainhas de França, de Luis XIII a Marie-Antoinette, apreciam bastante esta bebida quente, que faz furor na Corte. Reconhecido pelas suas virtudes fortificantes, afrodisíacas ou energéticas, o seu consumo aumenta ao longo dos séculos, antes de se democratizar no período da revolução industrial.
O chocolate foi introduzido em França em 1615, aquando do casamento de Louis XIII et Ana d’Austria em Bayonne. Mas a iguaria, em todas as suas formas, entrou nos hábitos culinários de Versailles no reinado de Louis XIV, que popularizou o seu consumo na Corte. No entanto, é no reinado de Louis XV, no século seguinte, que o chocolate se torna indispensável, pois o Rei era um grande amante da bebida feita com o cacau. Ao ponto de, ele próprio a confeccionar na cozinha dos seus aposentos. A sua receita ficou famosa e atravessou várias época, tornando-se num clássico incontornável.
Em 1770, quando Marie-Antoinette casa com Louis XVI, chega à Corte de Versailles com o seu próprio "chocolatier", ao qual os reis deram o título oficial de "Chocolatier de la Reine", ou seja, o Chocolateiro da Rainha, o qual inventa novas receitas, misturando o chocolate com a flor de laranjeira ou com a amendoa doce. Mas o chocolate só se democratiza no séc. XIX, com a aparição das grandes fábricas, com nomes célebres como o inglês Cadbury ou le francês Menier.
Texto e foto retirados do site oficial do Chateau de Versailles
Tradução feita por mim
www.chateauversailles.fr

2 comentários:

  1. Que Nessa época que gira grandes ondas de boas energias, seu domingo seja repleto de felicidades.
    Feliz Páscoa.
    Beijinhos de chocolate.
    Lua

    ResponderEliminar
  2. Querida Amiga, muito obrigada. Também lhe desejo um Feliz Domingo de Páscoa.
    Beijinhos

    ResponderEliminar