Aqui, partilho afectos.
E escrevo o que penso, do que gosto, do que me inspira.


sexta-feira, 29 de junho de 2012

O essencial é saber ver...




O essencial é saber ver,
mas isso, tristes de nós que trazemos a alma vestida,
isso exige um estudo profundo,
aprendizagem de desaprender.
Eu procuro despir-me do que aprendi,
eu procuro esquecer-me
do modo de lembrar que me ensinaram,
e raspar a tinta com que me pintaram os sentidos,
desembrulhar-me,
e ser eu.

Alberto Caeiro, heterónimo de Fernando Pessoa
Pintura de Vladimir Volegov

4 comentários:

  1. Belíssimo poema!

    Temos necessidade de sermos nós, sem "máscara"!

    Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, amiga. Devemos ser sempre "nós"!
      Beijos

      Eliminar
  2. Minha querida Lita

    Foi com alegria que recebi tua visita e carinhoso comentário.Seja bem vinda ao blog e ao coração.

    Também amo Fernando Pessoa e este poema muito lindo.

    Vou aparecer sempre,tá?
    Bjsssss,
    Leninha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Leninha
      Grata por sua visita.
      Volte sempre, será sempre muito bem vinda.
      Beijos

      Eliminar