Aqui, partilho afectos.
E escrevo o que penso, do que gosto, do que me inspira.


quarta-feira, 13 de junho de 2012

Santo António, O Santo de Lisboa

Lisboa celebra hoje o seu Santo mais querido - Santo António, por isso, hoje em Lisboa é feriado municipal. Santo António nasceu em Lisboa. Não importa se ele passou os últimos anos da sua vida em Pádua. Para os lisboetas, Santo António... é o Santo de Lisboa.
Fernando de Bulhão, ou Santo António como ficou imortalizado para sempre na história da capital portuguesa, nasceu em Lisboa, provavelmente a 15 de Agosto de 1195, numa casa onde mais tarde se ergueu a igreja em sua honra.

Os seus primeiros estudos foram feitos na Sé de Lisboa e abraçou a vida religiosa em S. Vicente de Fora. Foi ordenado sacerdote no Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra, e trocou o nome para António em 1220. É por essa altura que viaja para Marrocos. Passado um ano, quando regressava de barco a Portugal, uma forte tempestade arrastou-o para Itália, onde ficou para sempre.São Francisco convocou-o em 1221 para o Capítulo Geral da Ordem e ali, ele revelou os seus talentos de orador a pregar perante os seus confrades. Foi convidado a ensinar teologia nas escolas franciscanas de Bolonha, Montpellier e Toulouse, e foi nomeado ministro provincial no Norte da Itália, em 1227. Prosseguiu a sua carreira académica em Pádua, cidade onde viria a morrer em 13 de Junho de 1231. Foi proclamado doutor da Igreja pelo papa Pio XII, em 1946.

Todos os anos, a 13 de Junho, a cidade de Lisboa pára. Lisboa tem orgulho no seu Santo e na tradição. E, na tarde do dia 13 Lisboa assiste a uma procissão cheia de fé e tradição, que sai da igreja de Santo António e percorre algumas ruas de Lisboa. Mas, associado ao Santo António está também a sua característica casamenteira. Os anos 50 e 60 marcaram uma tradição que teve grande acolhimento popular na cidade de Lisboa: "As Noivas de Santo António". A iniciativa era patrocinada pelo jornal Diário Popular e por alguns comerciantes que ofereciam a indumentária para a boda.
Actualmente, a Câmara de Lisboa retomou esta velha tradição, que perpetua a marca casamenteira de Santo António e todos os anos se celebram, com o seu patrocínio, dezenas de casamentos.

5 comentários:

  1. Olá Lita,Curiosamente descobri o seu blog quando fazia uma visita á nossa querida Ju tão longe de nós.Já dei uma espreitadela e gostei muito do que vi. Parabens e continue sempre com essa garra que é o que nos mantém e ajuda quando há dias menos bons. Um beijo e vou ficar sua seguidora.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Luísa, seja bem vinda e obrigada pela visita. Com a nossa doença, temos que ser fortes e apaixonadas pela vida. Já é meio caminho andado. O resto vamos andando, um dia de cada vez. Volte sempre! Beijinho

      Eliminar
  2. Olá, Lita... passei por aqui e gostei do bom gosto, dos afectos que se sentem no ar, do texto sobre o Santo António e acima de tudo, do seu poema de celebração à vida... deixo-lhe um beijinho e um sorriso com amizade e carinho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Camila, obrigada pela sua visita e suas simpáticas palavras. É um prazer recebê-la neste meu cantinho.
      Beijinho

      Eliminar
  3. Lita querida! Obrigada pela preocupação e pelo carinho! Que postagem excelente, rica de informação e cultura! Santo Antônio também é muito querido no Brasil, é considerado o santo "casamenteiro". Uma quinta-feira abençoada!
    Um final de semana iluminado!
    Abraço fraterno e carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar