Aqui, partilho afectos.
E escrevo o que penso, do que gosto, do que me inspira.


terça-feira, 7 de agosto de 2012


Adoro viajar neste barco à deriva em que se transformou a minha vida. Sem bússula e sem mapas - mas também sem medo e sem pressa - e isso faz toda a diferença. Para escrever o meu destino, aprendi a ler os sinais que vêm do céu, e os sinais que vêm das ondas... e se até hoje não me afundei, nunca mais me afundarei.

Edson Marques
Pintura de Yuri Krotov

2 comentários:

  1. São os sinais que eu ainda não consigo decifrá-los quando chegam ao meu porto. Como posso fazer para os entender?

    ResponderEliminar
  2. Olá Lita, bom dia!
    Que frase forte, meche com nosso interior.
    Mas isso é bom, sinal que estamos em movimento...beijos no coração.
    (((Muito obrigada por seu carinho lá no nosso blog, volte sempre que puder, um beijo)))

    ResponderEliminar