Aqui, partilho afectos.
E escrevo o que penso, do que gosto, do que me inspira.


quinta-feira, 30 de agosto de 2012



Amei demais. Sempre demais. E o que dei
está espalhado pelos sítios onde vais
e pelos anos longos, longos, que passei
à procura de ti. De mim. De ninguém mais.
E os milhares de versos que rasguei
antes de ti, eram perfeitos. Mas banais.

Joaquim Pessoa, in “Ano Comum”
Pintura de Carolina Landea

5 comentários:

  1. Que mensagem maravilhosa.
    Quem será a abençoada criatura a quem tais palavras são dirigidas, que assim, tão intensamente foi/é amada?

    ResponderEliminar
  2. ...vale a pena procurar!!!

    Obrigada pela partilha de tão belo e terno poema!

    Beijos.

    ResponderEliminar
  3. Entrei no seu blog através do passarinho no telhado, amei, tudo lindo, interessante de ler,parabéns!

    ResponderEliminar
  4. Que lindo...adorei!
    Bjs, uma boa noite e ótima sexta-feira!
    CamomilaRosa

    ResponderEliminar
  5. Olá Lita!Lindo poetar!Gostei muito.

    Bjs

    Carmen Lúcia-mamymilu.blogspot.com-Brasil-SP

    ResponderEliminar