Aqui, partilho afectos.
E escrevo o que penso, do que gosto, do que me inspira.


quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Os Pastéis de Belém


Os Pastéis de Belém que são os docinhos mais emblemáticos de Lisboa completam 175 anos neste ano de 2012. A sua receita é única em todo o mundo. Para além de juntar os ingredientes certos nas quantidades certas, a arte destas pequenas delícias vive muito na confecção segundo os métodos tradicionais - apenas mãos cuidadosas e talentosas!
Tal como grande parte da doçaria portuguesa, os Pastéis de Belém estão ligados a raízes conventuais. Diz a lenda que havia um confeiteiro, dono de uma refinaria de açúcar - Domingos Rafael Alves -, que se tornou amigo de um pasteleiro que trabalhava no Mosteiro dos Jerónimos. Com a revolução de 1820, desapareceram muitas ordens religiosas, deixando monges e freiras desalojados e muitos trabalhadores desempregados.
Foi nessa altura que o confeiteiro contratou o pasteleiro - detentor da receita dos pastéis, o homem que impulsionou verdadeiramente a loja de Domingos Rafael e a única fábrica de Pastéis de Belém!
Entretanto, por trás da fachada da refinaria, o pasteleiro trabalhava até de madrugada, tendo a patente da receita sido registada um pouco mais tarde e mantida em segredo até hoje.
À medida que a produção foi aumentando, a necessidade de mais trabalhadores foi-se tornando uma séria preocupação. A possibilidade de haver uma fuga de informação era algo que não podia de maneira nenhuma acontecer, razão pela qual se optou por escolher o novo pasteleiro entre o pessoal da empresa - neste caso, tinham que trabalhar na empresa há pelo menos 25 anos e tinha que ser alguém em quem a empresa confiasse. Mesmo assim, tinham que fazer um voto e assinar um acordo em que se comprometiam a não revelar o segredo dos pastéis. Se quebrassem o acordo, veriam as suas propriedades expropriadas e até podiam ir parar à prisão. Felizmente, nunca ninguém o quebrou e o segredo mantém-se dentro das paredes da fábrica.
Podem comer-se pastéis de nata em muitos cafés, mas nenhum terá o sabor do original, especialmente quando ainda vem quentinho e é servido com açúcar em pó e canela. Mas, mesmo frios, continuam a ser incrivelmente deliciosos.
E saiba que pode levá-los consigo. Embalados em caixinhas com o logotipo da fábrica, vêm com pacotinhos de açúcar em pó e canela, para que não perca nada! Antes de sair da fábrica, preste atenção à sua volta - ficará encantado com os painéis de azulejos que encontra em algumas das cinco salas abertas ao público.
Actualmente, a fábrica produz cerca de 14 mil pastéis por dia.

 
 
 

6 comentários:

  1. Oi amiga Lita,

    Amo os Pastéis de Belém e um dia irei até aí para saborear os legítimos.
    Com carinho, o meu agradecimento pela história.

    Bjsssssss,
    Leninha

    http://leninha-sonhoseencantos.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. Amei seu relato doce Lita.
    Nunca lhe falei isso, mas amo o nome do seu blog, logo que entro aqui sinto dentro de mi uma 'mistura de afetos', não sei explicar direito, mas dentro de mim fica u rebuliço gostoso...rsrsr...gosto muito daqui.
    Fica com Deus e um beijo em seu doce coração.

    ResponderEliminar
  3. Lita querida! Muito obrigada pela visita carinhosa! Já ouvi falar muito, mas confesso que não tive o prazer de sucumbir à esta delícia.... Embora seja chamado de pastel, aqui no Brasil o pastel tem outro formato! Adorei o post! Hoje tem post novo! Quinta e sexta-feiras iluminadas!
    Um abençoado e feliz final de semana!
    Abraço fraterno e carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  4. Sou LOUCA por pastéis de Belém, como as vezes em um restaurante Português que tem aqui em Salvador.
    Gosto mto tb dos pastéis de Santa Clara.
    Ainda irei comer todos esses deliciosos e clássicos doces de Portugal em Portugal e tenho dito ora pois :)
    Beijos e doçura!

    ResponderEliminar
  5. esses pasteis são famosos....

    estava lendo um livro estes dias, que entre os personagens tinha um casal de portugueses e comentavam sobre eles...

    tenho uma vontade imensa de experimentar!!! rs

    beijocas

    ResponderEliminar