Aqui, partilho afectos.
E escrevo o que penso, do que gosto, do que me inspira.


segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Palavras e silêncios



É fácil trocar palavras,
Difícil é interpretar os silêncios!
É fácil caminhar lado a lado,
Difícil é saber como se encontrar!
É fácil beijar o rosto,
Difícil é chegar ao coração!
É fácil apertar as mãos,
Difícil é reter o calor!
É fácil sentir o amor,
Difícil é conter sua torrente!
Como é por dentro a outra pessoa?
Quem é que o saberá sonhar?
A alma de outrem é outro universo
Com que não há comunicação possível,
Com que não há verdadeiro entendimento.
Nada sabemos da alma
Senão da nossa;
As dos outros são olhares,
São gestos, são palavras,
Com a suposição
De qualquer semelhança lá no fundo...

Fernando Pessoa
Pintura de Pino Daeni

4 comentários:

  1. Lita,muito linda essa poesia!Beleza de escolha!bjs e boa semana!

    ResponderEliminar
  2. Ou então as almas dos outros serão um imenso regaço onde nos deitamos, porque reconhecemos o cheiro, a cor, porque simplesmente estamos em sintonia.
    Almas dos outros, Almas das gentes, de hoje e de outrora!
    Beijinhos de Luz!
    Ana Maria

    ResponderEliminar
  3. A verdade é que nunca conhecemos ninguém...

    Beijos.

    ResponderEliminar
  4. Fernando Pessoa um gênio com as palavras, bela escolha.
    Beijo Lisette.

    ResponderEliminar