Aqui, partilho afectos.
E escrevo o que penso, do que gosto, do que me inspira.


sábado, 3 de novembro de 2012







"Amanhã eu fico triste. Amanhã.
Hoje não... hoje fico alegre.
E todos os dias, por mais amargos
E dolorosos que sejam, eu digo:
Amanhã eu fico triste, hoje não."

Este pequenino poema foi escrito por um rapazinho de 8 anos, Motele, na parede de um dos dormitórios de crianças, no campo de concentração nazi de Auschwitz, durante a 2ª Guerra Mundial. É um poema pequenino, mas enorme em significado, que me toca profundamente. Leio-o muitas vezes...

Pintura de Corinne Hartley

5 comentários:

  1. Lita amiga querida que lindo e profundo.
    O hoje é que importa, só hoje, amanhã não temos como saber.

    Então fica assim, amanhã fico trste, hoje não...

    Tenha um lindo e abençoado domingo.
    Beijinhos de girasol.
    Lua.

    ResponderEliminar
  2. Oi Lita porque nos perdemos uma da outra? Não sei, porque eu adoro esta tua casa é sempre tão iluminada, emocionei-me com o poema e sabedoria do pequeno mesmo numa situação desesperadora como aquela, beijos e obrigada pelo carinho em minha casinha, Luconi

    ResponderEliminar
  3. Muito bonito. Sobretudo por ter sido escrito por um menino da idade do meu filho.

    ResponderEliminar
  4. Emocionei-me!

    A força interior, das crianças!

    Um poema que talvez já seja a realidade de muitas das nossas crianças ...

    Beijos.

    ResponderEliminar
  5. é simplesmente lindo...
    uma grande lição...
    amei amiga.
    beijos

    ResponderEliminar