Aqui, partilho afectos.
E escrevo o que penso, do que gosto, do que me inspira.


domingo, 20 de janeiro de 2013

Para a avó



Quis abraçar-me,
E tentou um gesto de ternura.
Quis falar-me, e os seus lábios ficaram mudos.
Quis olhar-me, e os seus olhos
Não puderam ver
O agradecimento que havia nos meus,
Porque a avó tinha-me dito adeus
Para ir contemplar alguém
Mais digno do que eu,
Na grande aventura de Deus…

Pintura de Franz Mortelmans

15 comentários:

  1. Delicado, terno e expressivo, teu poema soube transmitir a pureza de sentimentos e o carinho na despedida de uma avó muito amada.
    Bjsssss,
    Leninha

    ResponderEliminar
  2. Seu blog é terno e encantador, voltarei sempre por aqui. Prazer em conhecê-la. Abraços, Paula do Mochilinha Gaúcha

    ResponderEliminar
  3. Lita,que linda e comovente poesia! Sinto falta de minha avó tb!bjs e boa semana pra vc!

    ResponderEliminar
  4. É assim que ela quer ser lembrada!
    Com poesia, com a suavidade da recordação na maternal saudade.
    Deixa-a assim mais feliz.
    Lindo poema
    Beijinho

    ResponderEliminar
  5. Que homenagem mais linda ;)

    Beijos, ótima semana!

    Nanda Pezzi

    ResponderEliminar
  6. Amizade, bem precioso
    Que a vida pode nos dar
    Tesouro muito valioso
    Que ninguém consegue roubar.
    A amizade verdadeira,
    Não tem hora,não tem lugar.
    Também não é passageira
    Quando vem, é para ficar.
    È assim mesmo uma grande amizade,
    e eu tenho você como um tesouro na minha vida.
    Uma semana rica de saúde farta de amor iluminada pela esperança
    junte tudo isso e poderá sentir no seu coração .
    Quanto Deus te abençoa a cada amanhecer.
    Uma linda semana beijos no coração carinhosamente .
    Evanir..

    ResponderEliminar
  7. Que poesia mais linda!!!
    Tão simples e tudo!!!
    Parabéns, menina... que Deus lhe conserve a inspiração!

    Beijos

    ResponderEliminar
  8. Amiga querida só posso dizer lindo... Impregnado de amor...
    Beijinhos de rosas.
    Lua

    ResponderEliminar
  9. Sensível e comovente homenagem!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  10. E depois do Adeus quando já nada podemos alterar que soem versos simples, soltos e sonoros a lembrar o canto das aves nas madrugadas por inventar.

    Recordações que nos sobram e nos enchem de saudade.

    ResponderEliminar
  11. Muito especial tua homenagem e despedida a avozinha tão querida, que pra sempre em tua memória ficará, beijos Luconi

    ResponderEliminar
  12. Boa Tarde...
    Sempre lindo seu blog... Cheio de lindas mensagens.
    Tudo bem minha companheira de luta?
    Leio sempre tuas mensagens, porém nem sempre consigo responder... Mas estamos aqui, juntas nessa batalha, na luta contra esse lobo que não tem força contra nós.
    Obrigada por seu carinhos, estou aqui te desejando melhoras, essas dores vão passar... O frio sempre judiando de nós...rs. Mas vencerá tudo isso.
    Obrigada por seu carinho...
    Bjus!

    ResponderEliminar