Aqui, partilho afectos.
E escrevo o que penso, do que gosto, do que me inspira.


quinta-feira, 6 de junho de 2013


...Mas como menina teimosa que sou, ainda insisto em desentortar os caminhos. Em construir castelos sem pensar nos ventos. Em buscar verdades, enquanto elas tentam fugir de mim. A manter o meu bouquet de sorrisos no rosto, sem perder a vontade de antes. Porque aprendi, que a vida, apesar de bruta, é meio mágica, dá sempre para tirar um coelho da cartola. E refaço, colo, pinto e bordo. E lá vou eu, nas minhas tentativas, às vezes meio cegas, às vezes meio burras, tentar acertar os passos. Sem me preocupar se a próxima etapa será o tombo ou o voo...

Caio F. Abreu

Pintura de Daniel Gerhartz

4 comentários:

  1. Lindo e todos somos assim, caminhamos, tropeçamos...beijos,chica

    ResponderEliminar
  2. Lindo texto de Caio F.Abreu.

    Seremos sempre meninas teimosas,querendo construir castelos,sem pensarmos que o vento possa desmoroná-los.

    Lindo amiga Lita.

    bjs
    Carmen Lúcia-mamymilu.blogspot.com

    ResponderEliminar
  3. Revi-me neste belo texto, quando era nova...agora tenho os "pés mais assentes no chão" ou estarei mais conformada...desanimada...

    Sei que NUNCA DEVEMOS PARAR...

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  4. Lindo, Lita! A vida é um prosseguir sempre... Tentando, errando, aprendendo com os erros e abraçando vitórias!...

    Um abração p você... Tudo de bom neste final de semana...

    ResponderEliminar